Video

Slide do bloogger:

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

5º NOITE DOS NOVENÁRIOS DE SÃO GONÇALO

No dia 27/12, quinta noite dos novenários, com o tema: O Anuncio "Vinde ver...Não será ele o Cristo?" (Jo 4,29), que teve como responsáveis o setorial São José, região das palmeiras e comunidade Kolping.
A Santa Missa foi presidida pelo Padre Evandro, onde em sua homilia falou da alegria de se encontrar com a pessoa de Nosso Senhor Jesus Cristo, e da forma de como devemos nos portar depois do mais importante encontro de nossa vidas, onde nos realizamos e queremos levar a conhecimento de toda gente a pessoa de Cristo; Vinde ver... Não Será ele o Cristo?" (Jo 4,29).  

É alguém que encontrou Jesus , é alguém que encontrou a proposta de salvação aquele que tanto o povo de israel esperava.


"Vinde Ver" e esse é o papel de todo Cristão que encontra Jesus e não fica só pra se, mas ele quer anunciar  o seu Deus! E que exemplo mais maravilhoso esse de Madalena. Claro ela vio o sepulcro vazio e ela corre atrás, e ela já vai anunciar que o sepulcro vazio e o que qui esta acontecendo? O que será que fizeram com Jesus? O que será que aconteceu? Mas algo diferente aconteceu, pois o Senhor esta comigo e ela vai anunciar, ela chega nos apóstolos e anuncia o que vio, Jesus não estava lá e aqui nos vimos, Pedro e João, onde ensina a Igreja que chama João de discípulo Amado, onde João com a noticia corre mais a frente, por ser certamente mais jovem, chega a frente no sepulcro e ao chegar ele espera Pedro entrar.


E aqui queria lembrar a Santa Igreja como Instituição, que neste texto, mostra o primado de Pedro, e o respeito de que todo Cristão, todo católico deve ter ao sucessor de Pedro. Nos sabemos de textos, dos evangelhos que foram escritos, não de forma imediata aos acontecimentos, mas foram anos depois, iluminados, lógico pela ressurreição com Cristo sendo o centro e o Espirito Santo, inspirando homens para escreverem os evangelhos.


E aqui nos vimos onde o jovem chega, ele acredita, mas não entra, ele deixa primeiro Pedro entrar! (Olha o respeito ao Papa, ao primado de Pedro, o respeito a autoridade de Pedro, autoridade que Cristo deu a Pedro), Pedro entra. Mais além desta catequese eclesiológica queremos também destacar a fé desse homem, e que deve ser a nossa fé, como aquele que diz: Vim de ver... não será ele o Cristo? E assim fazer como Madalena que vai anunciar, e João ao chegar afirma pelo o evangelho  que ele "acreditou". Essas são as palavras do Evangelho de hoje. E nos vimos que São João, ele acredita na palavra, ele acredita no fenômeno da ressurreição! Ele crer! E com certeza ele vi anunciar. 

Caríssimos irmãos e irmãs, como cristãos hoje, precisamos dar  esse testemunho de fé, quem faz a experiencia pessoal de Jesus como Senhor e Salvador, ele não pode calar ele tem que anunciar isso pra nos é uma obrigação e necessário como diz São Paulo: "Aí de mim se não evangelizar, eu sou devedor", e nos temos que fazer o mesmo, eu encontrei aquele homem; Não é o Messias? Não é Jesus?

Nos que somos iniciados na fé cristã, nos temos que gritar! Claro que com nosso testemunho de palavra e com o nosso testemunho de vida. Não só com palavras mas também com ações e atitudes, nos temos que anunciar ao mundo que Jesus esta vivo, que ele ressuscitou o tumulo esta vazio e que ele é verdadeiramente Cristo Senhor e Salvador!

Na oitava de Natal este anuncio, é o anuncio dos Anjos! Hoje nasceu para nos o Cristo Salvador! Num tem nada acima dele, ele é o nosso tudo a nossa esperança. E nos vivemos como se não acreditamos nessa verdade! Eis a grande crise da Igreja eis a grande crise que você pode esta passando! Ou que você é e nem percebe. Nos não podemos calar, nos que fizemos essa experiencia pessoal com Jesus nosso  Salvador, que fomo iniciados  na vida cristã e que foi iniciado na vida cristã e ele fez a experiencia e fazendo a  experiencia, ele não cala! Ele anuncia, ele denuncia, ele fala a verdade, ele anuncia a verdade, denuncia as injustiças o engano e ele age com alegria.

E ele anuncia essa verdade e diz para os outros eu encontrei a alegria, encontrei o Cristo, a razão da da nossa vida, encontrei o salvador ele anuncia. Nos não podemos ficar sem anunciar, nos não podemos ficar sem falar de Jesus. Não podemos deixar a essência do anuncio, nos não podemos colocar nem a Igreja, nem a estética litúrgica, nem a animação da música cobrir ou ofuscar o anuncio direto pra dizer as pessoas! DEUS TE AMA! DEUS TEM UM PLANO MARAVILHOSO NA TUA VIDA E SE VOCÊ É PECADOR VIVEU A VIDA ERRADA, OU DESVIADA OU SE VOCÊ DESISTIU DE ALGUMA COISA... A MISERICÓRDIA TE COBRE DE PERDÃO DE BONDADE E ELE TE QUER DE VOLTA. Faça o convite  para Jesus ser o Senhor da Tua vida. Encontrei ele, ele também fez a mesma obra em mim.

Quantas pessoas na Igreja passou por esta mesma experiência de viver uma experiencia medíocre afastada sem muita convicção cristã, sem muita convicção da fé. Mas passou pela experiencia, mais que ainda esta calado, tem medo porque o mundo hoje é quase ante cristão, e em muitas situações as pessoas não acolhem o verdadeiro anuncio do cristão católico, que não tem o que falar da essência do evangelho, do próprio Cristo, mas isso não pode nos amedrontar, não pode nos intimidar se nos temos a convicção de que ele é Deus, que ele é o Senhor e que ele é o Salvador nada neste mundo pode nos calar, nada neste mundo pode nos tirar o testemunho. Porque se tirar, como Deus vai ser anunciado? Como Crer se não tem que anuncie? Como acreditar se eu que Creio não faço? Como despertar a Fé!? Como levar as pessoas a crer senhor? Como iniciar as pessoas na fé?

E repito, catequese vem depois, mas o anuncio querigmático é essencial! Porque se nós não anunciamos que Deus nos Ama! Se nós não anunciamos que Jesus é a salvação de nossos pecados e se eu não faço o convite convicto, consciente de que Jesus é o Senhor do mundo, da história e da minha vida. Nos vamos ficar na superficialidade, de uma Igreja meramente tradicionalista?  Sacramentalista? Que se fala mais de beleza estética, de tudo e se esquece do essencial! Você fez experiencia pessoal do encontro pessoal com Jesus? Você é católico a partir desta experiencia?

Esse encontro é uma necessidade do encontro com Jesus! "Vinde ver...Não será ele o Cristo?" (Jo 4,29) e só convence quem tem convicção, só convence se você tem certeza. Só convence se o que você fala também corresponde ao que você vive. Da alegria de ser cristão, da alegria de ser católico, da alegria de ter fé, na alegria de participar da eucaristia. 

Me desculpa meu querido irmão, minha querida irmã, mas o espirito Santo mandou eu dizer desse jeito: "Você que perde missa dia de domingo, você não passa de um católico rabo de cabra". Que se converta e procure o sacramento para se reconciliar com Deus. Não digo isso porque eu acho NÃO, mas sim, porque é. E eu não sou dessa teoria de que falam: Não o importante é fazer o bem! Se só em fazer o bem sem fé convicta, salva-se. São Paulo falou, nos temos que jogar a folha do texto pro lixo, porque ele diz juntamente com São Thiago: "Que é a fé com obras que salva". Por isso digo, fé e vida, luz vida. 

É o trabalha no rezar é o crer é o anunciar com a  palavra como eu disse com fé e com a vida.


 
Resumo da homilia de Padre Evandro.
PASCOM

CONFIRA TODA A HOMILIA DA 4º NOITE DOS FESTEJOS DE SÃO GONÇALO

Na quarta noite dos novenário a São Gonçalo, a Santa Eucaristia foi celebrada pelo nosso querido Padre filho de Batalha Pe. Leonardo de Sales, que teve como tema da noite: A Revelação "Sou eu, que falo contigo" (Jo 4,26).  

Os responsáveis da noite foram o setorial Nossa Senhora de Nazaré, pastoral da criança, batismo e catequese. Confira abaixo toda a homilia de Padre Leonardo de Sales:

Neste retiro anual, o festejo de São Gonçalo, a paróquia nos convida a refletir sobre a iniciação cristã, com o tema “Igreja, casa de iniciação à vida Cristã”, e com o lema “São Gonçalo, sacerdote e missionário de vida cristã” e propõe seis passos: 1º. O Encontro, 2º. O diálogo, 3º. Conhecer Jesus Cristo, 4º. A Revelação, 5º. Anúncio, 6º. O Testemunho. Todo este caminho auxiliado pelo documento 100 da CNBB, inspirado pelo Evangelho de Jo, Cap. 4, 5-42.

Nesta noite compete-me refletir sobre o 4º passo, a Revelação:

Deus de revela ao homem, e este com a claridade da inteligência acolhe o mistério, mesmo que parcialmente compreendido, dado que Deus, não se esgota, mas se revela, e a revelação é uma experiência apocalíptica, pois isto mesmo significa Apocalipse, “revelação”, mesmo sem querer dissecar o mistério é licito ao homem, buscar uma compreensão do Mistério, e Deus em Jesus se revela, se mostra, se apresenta, diz de si aos homens. E o texto escolhido para a temática deste festejo apresenta esta dinâmica, procurar a relação com o mistério, no crescimento e amadurecimento dos dados da Revelação, dos sacramentos.


“Sou eu, que falo contigo” (Jo 4,26). Ali, diante daquela mulher, estava pela primeira vez alguém que ouviu a sua história, repleta de “muitos maridos”. Sem condená-la, mas com ouvidos e olhar de misericórdia. Para aquela samaritana chegara a “hora”. Até então era excluída; agora Ele a faz saber que pode ser incluída entre os “adoradores que o Pai procura” (Jo 4,23), que encontrá-la é anseio do Pai. É admirável a sua reação: confessa-se disposta a aceitar o Messias, quando ele chegar (Jo 4,25). (n. 28)
Embora ainda não tivesse reconhecido quem era Jesus, compreendera que as suas palavras anunciavam dias de graça; eram os tempos messiânicos. Estavam, pois, preparados o ambiente, o clima, as condições para que Jesus se identificasse e se revelasse. (n. 28)


 “Sou eu, que estou falando contigo” Chega-se aqui ao ápice daquele encontro. Ela, até então, falara do Messias. Agora fala diretamente com Ele, em pessoa. O que antes era esperança mal definida, agora é presença, é pessoa encontrada. Até o cântaro para levar água, antes um instrumento indispensável para saciar a sede da água do poço, agora perde relevância... Agora a mulher descobrira que sua fonte de vida não vem do poço, mas de Jesus, que se aproximara e se deixara encontrar. (n. 29)
“Sou eu” – Eu sou oo ouvir a expressão “Sou eu” certamente afloraram à mente da Samaritana as antigas experiências de libertação. Outrora Deus se apresentara como libertador (Ex 3,14: “Eu sou...”). Essa expressão poderá lhe ressoar ainda muitas vezes. Se continuar o diálogo com Jesus, vai ouvi-lo dizer: “Eu sou o pão vivo” (6,35); “Eu sou o bom pastor” (10,11); “Eu sou a ressurreição e a vida” (Jo 11,25); “Eu sou o caminho, a verdade, a vida” (14,6); “Eu sou a videira” (15,1). Ao leitor, as possibilidades são muito maiores que à samaritana. (n. 30)



Um projeto de caminho que visa a promoção da Iniciação Cristã, “como processo de formação integral da Fé e como que um sacramento em três etapas: Batismo, Confirmação e Eucaristia que implique uma atitude de viver como discípulo missionário em fidelidade ao amor de Deus”.

Este evangelho nos apresenta um itinerário da Igreja como casa de Iniciação à vida cristã.Neste processo o Ritual da Iniciação Cristã dos Adultos (RICA) será o caminho referencial.   “servirá de GPS para a nossa ação pastoral paroquial. Um convite para passar do modelo escolar ao catecumenal: não apenas conhecimentos cerebrais, mas encontro pessoal com Jesus Cristo, vivido em dinâmica vocacional segundo a qual Deus chama e o ser humano responde”.

“O Dom da água que dá a vida” refletido na noite de ontem será o ponto de partida para a esta reflexão que está destinada a mudar o rosto da Igreja. “A água, só por si, não dá a vida, mas a água, transformada por Cristo, salva e dá a vida. Com um autor do séc. II, podemos, com efeito, afirmar: «felizes daqueles que, pondo toda a sua esperança na cruz, desceram à água do Batismo. Com efeito, a fé mergulha no dom da água que dá a vida”. Como fez São Gonçalo, no inicio de sua caminhada cristã, no dia do seu Batismo.
Ninguém nasce cristão, torna-se cristão pelo Batismo, a fonte de todas as vocações. O percurso iniciático, o catecumenato, de âmbito catequético-litúrgico e moral destina-se não apenas a fazer o cristão, mas a própria Igreja. A insistência do caráter sacramental da Iniciação quer sublinhar a iniciativa divina gratuita de Deus. A evangelização exige o tempo da maturação na fé no tempo a que se chama catecumenato.

A “pastoral atual na nossa Diocese é ainda muito marcada pelo modelo de cristandade, apresentando muita dificuldade, e às vezes, muita resistência para assumir uma reviravolta missionária. Esta conversão pessoal, pastoral e missionária é claramente proposta pelo Papa Francisco: “sonho com uma opção missionária capaz de transformar tudo, para que os costumes, os estilos, os horários, a linguagem e toda a estrutura eclesial se tornem um canal proporcionado mais à evangelização do mundo atual que à auto-preservação” (Evangelii Gaudium 27)”.

Temos uma multidão ontologicamente iniciada na fé, ou seja, batizados, centenas e centenas fizeram a 1ª Eucaristia e receberam o sacramento do Crisma, porém esta pertença não se verifica no nível existencial, o festejo é uma fotografia clara deste diagnóstico, uma multidão de pessoas que nos procuram esporadicamente, cuja vida cristã não se verifica na vida da comunidade eclesial, são cristãos de festas e de ocasiões.
Abandonemos também nós nossos cântaros da indiferença, de uma religião indiferente e discriminadora, saímos de uma experiência de meros consumidores dos serviços religiosos, de um devocionismo vazio e sem compromisso, para uma Igreja de batizados e iniciados conscientes de suas responsabilidades.


Evoco aqui, com emoção, as palavras do Arcebispo Montini, futuro Papa Paulo VI, ao anunciar, em 1959, na Catedral de Milão, a Missão para a sua Diocese: “Porque se afastou de nós o nosso irmão?” Perguntava o arcebispo de Milão e adiantava de imediato a resposta: “Porque não foi suficientemente amado. Porque não velamos por ele, não o instruímos bastante, não o iniciamos nas alegrias da fé. Perdoai-nos se não vos rodeamos bastante de cuidados, se não fomos suficientemente mestres espirituais, suficientemente bons médicos das almas, se fomos incapazes de vos falar de Deus como devíamos tê-lo feito. Escutai-nos porque queremos juntar às nossas palavras a alegria do anúncio do Evangelho”.

PADRE LEONARDO DE SALES

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

CONFIRA EM RESUMO A ABERTURA E AS 3 PRIMEIRAS NOITES DOS NOVENÁRIOS A SÃO GONÇALO

Dia 22 de Dezembro começou o Festejo de São Gonçalo que desta vez traz TEMA: "IGREJA, CASA DE INICIAÇÃO A VIDA CRISTÃ e o LEMA: "SÃO GONÇALO, SACERDOTE E MISSIONÁRIO  DE VIDA CRISTÃ.   Através do documento 100 das diretrizes  para ação evangelizadora de nossa Igreja que Traz para nós cristãos  umas das urgências atuais para a evangelização que é a catequese de inspiração catecumenal, que nos conduz a uma profunda experiência de encontro com o senhor, que nos leva a mergulhar nos mistérios da redenção e nos tornar pessoas maduras na fé para uma transformação missionária. "Conhecer a Jesus é o melhor presente que qualquer pessoa pode receber; tê-lo encontrado foi o melhor que ocorreu em nossas vidas, e fazê-lo conhecido com nossa palavra e obras é nossa alegria"  (DAp 29).  A partir deste tema, durante os novenários queremos proporcionar um profundo encontro com Jesus e fazer com esta alegria de estar com ele, possa levar as pessoas a darem continuidade e serem canais da graça para que outras pessoas possam experimentar o Amor de Deus e levar a sua vida de Cristão batizado a sério.

No dia  22 de Dezembro uma multidão de fies, de Batalha, Teresina e de várias outras cidades se aglomerou para festejar o levante do mastro e a inauguração da nova imagem de São Gonçalo no patamar da Igreja. Mais um festejo Histórico que vem derramar inúmeras graças sobre o todo o povo de Deus. A Santa missa foi presidida pelo Padre Tarcísio, ex-vigário de nossa paróquia.








No dia 23 de Dezembro 1º noite dos novenários de São Gonçalo com o tema: O encontro "Dá-me de beber" (Jo 4,7), presidida pelo Padre Luis de Matias Olímpio, paróquia de São Miguel Arcanjo. Onde o padre em sua homília  em resumo frisou  o zelo do que é sagrado, e sobre a pessoa de São João Batista, onde ele foi uma especie de escada para vinda do Senhor em nossas vidas e o cuidado, para termos uma língua solta para louvar a Deus como a de Zacarias para exaltar o cristo.




No dia 24 de Dezembro, 2º noite com o tema: O diálogo "Se conheces o Dom de Deus" (Jo 4,10), presidia pelo Pe. Oscar e concelebrada pelo Pe. Antonio Luiz, filho de batalha, onde em sua homília levou a todos a uma profunda reflexão da anunciação  e o mistério mantido  em sigilo desde sempre agora manifestado, com a concepção do Cristo Salvador. 


No dia 25, na 3º noite dos novenários de São Gonçalo, Natal do Senhor com o tema: Conhecer Jesus "Quem beber da água que eu lhe darei, nunca mais terá sede". (Jo 4,14), presidida pelo Pe. Leonardo de Sales, filho da terra, e concelebrada pelo Pe. Luiz também filho da terra. Onde na homilia o Padre Leonardo dentro da temática do festejo abordou o Cristo que é a palavra, o verbo encarnado enviado não por mensageiros (antigos profetas) mas pelo próprio filho de Deus, onde na carta aos Hebreus, o profeta se da conta de que esta palavra agora é definitiva onde vivemos os tempos que são os últimos, ou seja nos somos mais felizes que os patriarcas, mais felizes do que os profetas.


Deus se faz palavra, e frisou que os antigos podem ser muito mais felizes do que nós, nestes tempos atuais se nos descuidarmos da acolhida da palavra. Pois eles de  tudo o que podiam e que sabiam eles compreenderam e se abriram a acolhida da palavra. E nos somos mais felizes porque o nosso contato é direto com o Cristo que se fez palavra e eles não tiveram este contato, Cristo é a escritura é ele que fala, na Igreja a cada vez que ouvimos, ouvimos Cristo na palavra. Porém nos podemos ser infelizes se nos descuidarmos da acolhida dessa palavra que veio ao nosso encontro, atrás de ouvintes  mas muitos não aceitaram,muitos preferiram seus compromissos desta época e de tantas outras, a desertificação e a descristianização do mundo ocidental que aos poucos esta sociedade enlouquecida esquece de suas raízes e vai pintando outras tintas que não aquelas tintas cristãs, marcadas pela presença de um Deus que nos visita e que nos quer bem. E dentro desta pespequitiva o Padre inserio o tema da noite. A palavra que é como uma água que mata todas as sedes, aquela palavra dita a samaritana. Uma mulher sedenta. 


Onde nessa temática da iniciação da vida cristã a Igreja quer fazer com que os cristãos acordem para uma nova realidade de uma Igreja em saída, para que nos conscientizemos de nossa missionariedade e para isso é necessário passar por este processo de iniciação, completar as etapas de nossa fé. 


Que nos possamos completar com responsabilidade, com estudo das coisas da fé e que compreendamos o necessário para crescermos no conhecimento e no encontro com nosso Senhor Jesus Cristo.


terça-feira, 26 de dezembro de 2017

PARÓQUIA SÃO GONÇALO RECEBE COM ALEGRIA O NEO-DIÁCONO HILDERLAN


A Paróquia São Gonçalo esta em festa. E para abrilhantar mais ainda esta linda festa do Padroeiro São Gonçalo, a nossa Diocese  na pessoa de nosso Bispo Dom Juarez, escultou com carinho em sua visita pastoral no mês passado e atendeu aos anseios e as necessidades do povo de Deus de nossa paróquia. E esta enviando o mais novo recém formado em Bacharel em Teologia natural de Pedro II. O Neo-Diácono Hilderlan da paróquia São José Operário. Quando seminarista pintou as réplicas de São Gonçalo.


O Neo-Diácono Hilderlan, estará vindo para ajudar o Padre Oscar na missão de levar Cristo Jesus em todas as comunidades e setores de nossa cidade e passará por um período aqui conosco como diácono até a sua a ordenação presbiterial como Sacerdote (Padre) que ocorrerá daqui a 6 ou 8 meses.

A Santa Missa de entronização de nosso mais novo Neo-Diácono ocorrerá no dia da Festa de São Gonçalo  dia 01 de janeiro de  2018 com Dom Juarez as 16h da tarde. Onde São Gonçalo, Nossa Senhora de Lourdes e toda a comunidade de Batalha estará de braços abertos para acolhe-lo no ceio de nossa Santa Igreja. 

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

FESTEJOS DE SÃO GONÇALO 2017-2018

 Amados irmãos e irmãs em Cristo é com grande alegria que estamos mais uma vez motivados a iniciarmos a festa de Nosso Padroeiro, Glorioso São Gonçalo. Através do documento 100 das diretrizes  para ação evangelizadora de nossa Igreja que Traz para nós cristãos  umas das urgências atuais para a evangelização que é a catequese de inspiração catecumenal, que nos conduz a uma profunda experiência de encontro com o senhor, que nos leva a mergulhar nos mistérios da redenção e nos tornar pessoas maduras na fé para uma transformação missionária. "Conhecer a Jesus é o melhor presente que qualquer pessoa pode receber; tê-lo encontrado foi o melhor que ocorreu em nossas vidas, e fazê-lo conhecido com nossa palavra e obras é nossa alegria"  (DAp 29). Por isso queremos durante o novenário refletir e aprofundar o TEMA: "IGREJA, CASA DE INICIAÇÃO A VIDA CRISTÃ e o LEMA: "SÃO GONÇALO, SACERDOTE E MISSIONÁRIO  DE VIDA CRISTÃ. Convidamos você e a sua família, devotos(as) e visitantes para experimentar da graça de Deus derramada em nossas vidas, para que assim possamos ser discípulos e missionário de Jesus Cristo.
Confira toda a programação abaixo:
Curta e compartilhe, nossa página oficial no facebook:https://www.facebook.com/paroquiasg